Cuiabá MT, 16 de Julho de 2018 - São
 

Cidade
  Mato Grosso
  Brasil
  Sociaedade
  Curiosidade
  Polícia
  Política
  Justiça
  Variedades
  Esporte
  Coluna
  Opinião
  Artigo

Newsletter
Nome:
<

Email:
<
<
<
<
<
<
<

Parcerias
<
<
<
<
<
<
<
<
<

Denúncias
<
<
<
<
<
<
<
<

<
<
<
<
<
<
<
<

<
<
<
<
<
<
<
<

<
<
<
<
<
<
<
<

  NO BRASIL EM QUE NASCI LUGAR DE LADÃO ERA NA CADEIA HOJE É NO PODER!  
  01/06/2017 - 21:30  
 Quando eu desembarquei do ventre da minha mãe, no dia em que se comemora o natal, 25 de Dezembro do ano de 1942, na bela cidade de Garanhuns no agreste pernambucano, o Brasil meu País amado, era a Pátria de homens que ainda zelavam pelo próprio nome e das suas famílias. 
Lúcio dia e noite

Quando eu desembarquei do ventre da minha mãe, no dia em que se comemora o natal, 25 de Dezembro do ano de 1942, na bela cidade de Garanhuns no agreste pernambucano, o Brasil meu País amado, era a Pátria de homens que ainda zelavam pelo próprio nome e das suas famílias. Lastimavelmente o Brasil de hoje em dia está infestado de cafajestes, pilantras, e ladrões que se assenhorearam dois mais importantes cargos públicos para dilapidar o patrimônio da República, e assim se enriquecerem de forma ilegal condenável e rápido. O povo pobre decadente e desinformado acabou sendo envolvido por uma imensa rede de propaganda enganosa e cruel, e deu no que todos já sabem. Pois bem, na época citada no inicio desse singelo texto. O Brasil em que pese ainda não contava com os avanços tecnológicos que se verifica hoje, era ainda uma pátria, berço de homens decentes, de brasileiros orgulhosos por viverem numa república, onde um fio da barba de qualquer cidadão da época valia tanto ou mais que um documento cartorial dos dias atuais.  Menino ainda lembro-me que quando meu pai, avô, ou qualquer outro cidadão da comunidade, vendia para alguém, fosse um porco, galinha, boi, vaca, cavalo, jumento, ou até mesmo o sitio ou fazenda da família, não se fazia necessário que vendedor e comprador fossem de imediato, correndo para o cartório assinar documentos para comprovar e garantir a legalidade do negocio feito, vendeu estava vendido! Os homens daquela época honravam a palavra.  Os tempos mudaram e nos dias atuais a maioria da população perdeu a vergonha. Se não se pode mais confiar nos homens simples, no Zé povinho, não se pode muito menos acreditar na palavra do pessoal das elites, e menos ainda das elites dominantes. O que temos assistido nos dias atuais é o que se pode qualificar como a decadência moral imperando em todos os setores da sociedade, e mais especialmente na elite dominante. É imperiosos dizer que a pior classe social dos nossos dias é a política. O que temos visto é estarrecedor. Prefeitos, vereadores, deputados estaduais federais senadores ministros magistrados de todos os níveis e pra fechar o chiqueiro, é necessário alinhavar aqui e agora, os mais recentes Presidentes da nossa pobre e desmoralizada República brasileira,  vez  que,  na sua esmagadora maioria estão todos eles lambuzados no lodo da corrupção da bandalheira da roubalheira e acrescente-se quantos adjetivos desejaram que ainda é pouco para desclassificar as quadrilhas que estão ai nos noticiários da imprensa geral. Em 1964 os Generais que assumiram o poder no Brasil fizeram uma faxina parcial na classe política brasileira, fecharam o Congresso cassaram os mandatos de uma boa parte da caterva que estava azucrinando a paz do povo brasileiro. Muita gente se revoltou com a as medidas saneadoras impostas pelos militares. Entre os idiotas eu me incluo, Joguei boa parte das oportunidades das quais eu poderia ter me beneficiado naqueles dias, fiz tudo levado pela propaganda enganosa daqueles que defendiam a manutenção da balburdia na época. A intervenção das forças armadas em 1964 aconteceu em um momento infinitamente mais tranquilo do que esse que assola o Brasil nos dias atuais. Imagino que agora a situação do Brasil e do seu povo é muito mais grave do que naqueles dias e, no entanto as forças armadas se mantem alheia a triste situação em que estamos vivendo. O que será que está acontecendo?  Imagino eu que as forças armadas estão de saco cheio com o povo, até porque mais de duzentos milhões de otários já estão se arvorando em pedir eleições diretas já. Eleições diretas com urnas eletrônicas? Isso quer dizer que mais uma vez o povo vai votar em novos ladrões. Ate porque a ladroagem começa na fraude das urnas. Acorda Brasil! Chegou a hora do povo ir pras ruas em massa não para pedir eleições diretas já, mas sim para exigir que o exercito entre em cena para promover o reordenamento da nação, fazer as reformas que precisam serem feitas e recambiar para os cofres da nação todos os bilhões que as quadrilhas formadas pelos políticos vagabundos e ladrões usurparam do povo nas ultimas décadas. E por fim arrumar uma área de terras da união no continente amazônico para colocar esses ladrões do dinheiro do povo para trabalhar de sol a sol no cabo da enxada. Só assim o Brasil volta a adquirir a soberania que perdeu sob o comando desses bandidos safados. Não adianta nada apenas prende-los é imperioso fazer todos eles devolverem todo o dinheiro que roubaram centavo a centavo. A já ia esquecendo: As madames deslumbradas, parceiras desses ladrões engravatados, patifes históricos e reincidentes que como se sabe, se empanturraram comprando joias milionárias em Dubai, que as coloquem pra cozinhar no fogão a lenha para os maridos degustarem um feijão com arroz e farinha. Ai sim tá feita á obra de reparação.   Por enquanto é só isso, depois tem mais.    

  Ivaldo Lúcio é jornalista e editor, dessa humilde mais independente publicação.



Fonte: Ivaldo Lúcio



Compartilhe essa notícia



Comentários ( 0 )

Notícia sem comentários.
Faça seu comentário agora.
 

Site Lucio Dia e Noiter já teve 986528 Acessos
Sua empresa ainda não tem site? clique aqui
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<
<