Cidade
 Mato Grosso
 Brasil
  Sociaedade
 Curiosidade
 Polícia
 Política
 Justiça
 Variedades
 Esporte
 Coluna
 Opinião
 Artigo

Newsletter
Nome:
<

Email:

Parcerias

Denúncias

  Senador lembra prejuízos com obra paralisada e cobra conclusão do VLT entre Várzea Grande e Cuiabá  
  29/01/2020 - 15:32  
 Uma audiência marcada para 10 de fevereiro pode resultar numa decisão sobre a retomada das obras do Veículo Leve Sobre Trilho (VLT). Marcada pelo senador Wellington Fagundes (PL-MT), 
O Documento

 Uma audiência marcada para 10 de fevereiro pode resultar numa decisão sobre a retomada das obras do Veículo Leve Sobre Trilho (VLT). Marcada pelo senador Wellington Fagundes (PL-MT), presidente da Frente Parlamentar de Logística e Infraestrutura, a audiência deve reunir o ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, o governador Mauro Mendes, prefeitos de Cuiabá e Várzea Grande, além de senadores, deputados federais e estaduais.

Uma audiência marcada para 10 de fevereiro pode resultar numa decisão sobre a retomada das obras do Veículo Leve Sobre Trilho (VLT). Marcada pelo senador Wellington Fagundes (PL-MT), presidente da Frente Parlamentar de Logística e Infraestrutura, a audiência deve reunir o ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, o governador Mauro Mendes, prefeitos de Cuiabá e Várzea Grande, além de senadores, deputados federais e estaduais.

Em entrevista à rádio Vila Real, de Cuiabá, nesta terça-feira (28), o senador voltou a defender a conclusão da obra e chamou o VLT de “ferida aberta”, nas cidades de Cuiabá e Várzea Grande. Na avaliação do parlamentar, obra paralisada representa um prejuízo para todos, principalmente para a população.

 
Fagundes ainda lembrou que durante a campanha para o governo do Estado de Mato Grosso, em 2018, Mauro Mendes (DEM), garantiu que um ano daria a solução para a conclusão do VLT, cujas obras estão paralisadas há cinco anos. “Esse assunto nós, inclusive, discutimos e ele disse que em um ano tomaria a decisão e já passou, já expirou um ano”, lembrou.

A obra do Veículo Leve sobre Trilhos foi projetada para ter uma extensão de 22 quilômetros, com dois itinerários. Segundo o projeto, o primeiro trecho ligaria o Aeroporto Marechal Rondon, em Várzea Grande, até a Avenida Rubens de Mendonça, mais conhecida como Avenida do CPA, em Cuiabá. O segundo trecho sairia da Avenida Tenente Coronel Duarte até a região do Coxipó, também na capital.



Fonte: O Documento



Compartilhe essa notícia



Comentários ( 0 )

Notícia sem comentários.
Faça seu comentário agora.
 
Sua empresa ainda não tem site? clique aqui